Símbolos

Brasão de Armas

O Brasão de Armas da cidade de Lavrinhas, foi idealizado pelo Dr. Lauro Ribeiro Escobar, do Conselho Estadual de Honrarias e Méritos e assim se descreve: Escudo ibérico de goles, com três gládios de ouro postos em roquete, encimado três montes do mesmo moventes de ponta, sendo o do centro mais elevado e carregado de três flechas enfaixadas do primeiro. O escudo é encimado por coroa mural de prata de oito torres, suas portas abertas de sable têm como tenentes dois voluntários do Exercito Constitucionalista empunhando suas armas. Listel de goles com a divisa “CAVE NAN VIGILO”  em letras de ouro.

O significado do brasão de armas é o que segue:

Escudo ibérico – Usado em Portugal na época do descobrimento do Brasil e sua adoção evoca os primeiros colonizadores e desbravadores da nossa Pátria. 

Cor goles (vermelho) – Tem o significado da audácia, coragem, valor, galhardia, intrepidez, nobreza conspícua, generosidade e honra, qualidades do povo de Lavrinhas e tem alusão a seu porte no movimento Constitucionalista de 1932. 

Espada – Símbolo da guerra e da justiça, lembrando que em 1932, Lavrinhas com São Paulo desembanhou a espada em continência à Lei, fazendo uma guerra cívica contra a tirania.

Monte – Significa a grandeza, firmeza, sabedoria e nobreza, referindo-se no Brasão de Armas de Lavrinhas, a região montanhosa em que se situa o município. 

Metal ouro – Representa a riqueza, esplendor, generosidade, nobreza, glória, poder, força, fé, prosperidade, soberania e mando, indicando o objetivo dos munícipes de conquistar para seu torrão natal, prosperidade e glória pelo trabalho diurno. Lembra também, as lavras de ouro que deram lugar ao Topônimo Lavrinhas.

Flechas – instrumento do suplício de São Sebastião, evocam o Santo Padroeiro do município.

Coroa mural – Símbolo da emancipação política e de prata, com suas oito torres das quais apenas cinco estão aparentes, constitui a reservada às cidades. As portas abertas de sable (preto), indicam o caráter hospitaleiro do povo de Lavrinhas.

Voluntários do Exército Constitucionalista – Lembram, uma vez mais, a heróica arrancada em que Lavrinhas se viu envolvida, portando-se com dignidade e brio.

No listel, a divisa “CAVE NAM VIGILO”, como: “A CAUTELA-TE, ESTOU VIGILANTE”, diz do espírito valoroso do povo de Lavrinhas vigilante e sempre pronto a derramar seu sangue em defesa das instituições.

Bandeira 

A Bandeira de Lavrinhas assim se descreve: retangular de amarelo, com um endentado de branco de três peças, movente de tralha, perfilado de vermelho e carregado do Brasão de Armas a que se refere o art. 2º. A Bandeira ora instituída tem 14 m.(quatorze módulos) de altura, 20 m.(vinte módulos) de comprimento e o Brasão de Armas nela aplicado 4,5 m.(quatro e meio de altura).
O Brasão de Armas de Lavrinhas é exclusivo do Poder Público Municipal e será usado:

1. Obrigatoriamente:
Na correspondência oficial, documentos e demais papéis;
No gabinete do Prefeito Municipal e na sala das sessões da Câmara de Vereadores;

2. Facultativo:
Na fachada dos edifícios públicos;
Nos veículos oficiais;
Nos locais onde se realizem festividades promovidas pela municipalidade.

A representação e sinais desrespeito devidos aos símbolos de Lavrinhas, regular-se-á no que couber, pela Legislação Federal.
É proibida a utilização e reprodução dos símbolos de Lavrinhas em locais ou situações incompatíveis com o decoro. Somente mediante expressa autorização e a exclusivo critério do Prefeito Municipal, poderão os Símbolos de Lavrinhas ser reproduzidos em distintivos, selos, medalhas, adesivos, flâmulas, bandeirolas, objetos artísticos ou de uso pessoal, campanhas cívicas, assistenciais, culturais ou de divulgação turística. As reproduções deverão obedecer às proporções e cores originais, ficando para tal arquivado na Prefeitura Municipal, exemplares que servirão de modelo.